Nove mortos em protesto contra profanação do Alcorão no Afeganistão

Pelo menos nove pessoas morreram na terça-feira, oito delas por tiros da polícia, em uma manifestação de moradores que acusavam as forças da Otan de profanação do Alcorão no sul do Afeganistão, anunciou a polícia.

AFP |

"Oito manifestantes foram mortos quando atacaram oficiais dos serviços de segurança em Garmser", declarou Kamaluddin Khan, número dois da polícia da província de Helmand.

O oficial destacou que os policiais afegãos abriram fogo contra os manifestantes depois que um membro dos serviços secretos foi morto por diparos procedentes dos manifestantes.

Testemunhas e uma fonte dos serviços de segurança afegãos que pediram anonimato declararam à AFP que soldados da Otan também atiraram contra os manifestantes, o que a Aliança Atlântica negou categoricamente.

A Otan afirmou ter matado um francoatirador talibã que executou um afegão à margem do protesto.

Quase 1.000 pessoas seguiram para a sede da polícia de Garmser, cidade na província de Helmand, um reduto talibã.

Eles acusaram as forças internacionais de terem queimado um exemplar do Alcorão durante uma operação no domingo.

Pelo menos 10 pessoas foram internadas no hospital de Lashkar Gah, dois deles estado grave.

A Otan negou as acusações de profanação, que são frequentes contra as forças internacionais no Afeganistão.

str-kat/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG