Nove milhões de menores de 5 anos morreram em 2007, diz Unicef

Genebra - Mais de nove milhões de crianças menores de cinco anos morreram no mundo em 2007, apesar de a mortalidade infantil ter caído no último ano, indicou hoje o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

EFE |

Segundo dados divulgados hoje pelo Unicef, em 2007 a taxa de mortalidade infantil caiu para 68 mortes para cada mil nascimentos vivos, frente às 93 mortes que se registravam em 1990.

Nos países industrializados, a taxa de mortalidade infantil é de seis crianças para cada mil nascimentos.

Em 1990, morreram no mundo 12,7 milhões de crianças menores de cinco anos, número que desceu para 9,2 milhões em 2007.

"Desde 1960, a taxa global de mortalidade infantil caiu mais de 60%, e os dados indicam que essa tendência continua. Mas ainda há muito a fazer", assinalou a diretora-executiva do Unicef, Ann M.

Veneman, em comunicado.

A principal causa da mortalidade dos menores de 5 anos é a desnutrição, e um terço de todos as mortes se devem em parte a ela.

Cerca de 148 milhões de crianças sofrem de desnutrição nos países em desenvolvimento, segundo o Unicef.

A África é o continente com as maiores taxas de mortalidade infantil, e Serra Leoa é o país com mais mortes, 262 crianças para cada mil nascimentos.

Leia mais sobre: Mortalidade infantil

    Leia tudo sobre: mortalidade infantil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG