Novas suspeitas de fraudes pesam contra Olmert

A polícia e a justiça israelense anunciaram nesta sexta-feira que pesam novas suspeitas sobre frudes no financiamento de viagens contra o primeiro-ministro israelense Ehud Olmert.

AFP |

Segundo um comunicado da polícia e da promotoria, estas novas suspeitas estão realacionadas com as viagens que ele fez quando era prefeito de Jerusalém e ministro do Comércio e Indústria, antes de ocupar de primeiro-ministro, em janeiro de 2006.

lmert, suspeito de ter recebido dineiro de um empresário americano, foi interrogado de novo nesta sexta-feira em sua residência pela polícia antifraudes.

Este é o terceiro interrogatório de Olmert desde 2 de maio em função deste caso, que prejudicou consideravelmente sua imagem e forçou seu partido Kadima a organizar eleições primárias em setembro.

Formalmente, o premiê é suspeito de fraude e de abuso de confiança, assim como de cometer irregularidades no financiamento de suas campanhas eleitorais.

Segundo a imprensa, também é suspeito de corrupção, depois de novos indícios nos Estados Unidos segundo os quais teria utilizado sua influência, antes de virar primeiro-ministro em 2006, para favorecer os negócios de um doador americano.

Olmert se defende explicando que o dineiro que recebeu foi utilizado apenas para financiar suas campanas e assegurou que não ficou com um centavo sequer, o que, segundo ele, não o obriga a renunciar a seu cargo.

ms/pa/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG