Novas projeções apontam vitória de partido de Berlusconi

Roma, 7 jun (EFE).- O partido Povo da Liberdade (PDL), do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, venceu hoje as eleições europeias na Itália com 36% dos votos, segundo a terceira projeção de votos divulgada pelo canal de televisão SkyTG24.

EFE |

Como é tradicional na Itália, os resultados oficiais só são divulgados no dia seguinte ao pleito.

Apesar dos escândalos nos quais o chefe do Governo italiano se viu envolvido, o opositor Partido Democrata (PD) ficou com 26,5%.

Segundo as projeções, a Liga Norte, de Umberto Bossi e aliada de Berlusconi, alcançaria 9,8% dos sufrágios, o que fortalece a legenda para futuras negociações com o PDL.

O partido Itália dos Valores (IDV), do ex-juiz anticorrupção Antonio Di Pietro e a segunda principal legenda da oposição, deve conseguir 8,3% dos votos, uma forte alta frente ao pleito geral de 2008 na Itália, nos quais obteve 4,3%.

O democrata-cristão UDC, de Pierferdinando Cassini, ex-aliado de Berlusconi, ficou com 6,3% dos votos nesta última projeção, que não apontou mais nenhum outro partido com o mínimo de 4% necessário para ter representação no Parlamento Europeu.

A participação eleitoral na Itália foi alta em comparação ao resto da União Europeia (UE), 67%, mas ficou seis pontos percentuais abaixo das eleições europeias anteriores, em 2004.

Embora estes resultados não pareçam ser os esperados por Berlusconi, para quem o PDL teria 45% da preferência do eleitorado, os italianos devem dar a seu partido uma vitória confortável apesar dos escândalos que marcaram toda a campanha eleitoral.

A jovem Noemi Letizia, de 18 anos, que desencadeou uma das polêmicas em torno do primeiro-ministro, causou hoje uma pequena confusão ao votar hoje em Nápoles.

Para que a jovem fosse às urnas com tranquilidade, o colégio eleitoral fechou suas portas temporariamente, o que provocou protestos dos jornalistas que aguardavam para registrar imagens dela.

Além desse caso, Berlusconi teve que encarar a publicação no jornal espanhol "El País" de fotografias nas quais alguns de seus convidados em sua mansão na ilha da Sardenha aparecem nus ou seminus. EFE JL-cps-fab/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG