Novas manifestações são convocadas no Irã

Teerã, 16 jun (EFE).- A oposição iraniana e os partidários do presidente Mahmoud Ahmadinejad convocaram nesta terça-feira novas manifestações no centro de Teerã, depois dos protestos de segunda-feira que terminaram com a morte de sete pessoas.

EFE |

A rádio nacional "Payam" confirmou hoje que os manifestantes perderam a vida em enfrentamentos entre milicianos islâmicos "Basij" e seguidores do líder da oposição, Mir Hussein Moussavi, que denunciou fraude e pediu a repetição do polêmico pleito que permitiu a reeleição de Ahmadinejad.

"Um grupo de manifestantes quis atacar um posto militar e realizou diversos atos de vandalismo contra o patrimônio público na praça de Azadi. Infelizmente sete pessoas morreram e várias outras ficaram feridas", informou a rádio.

As manifestações e os enfrentamentos se repetem no Irã desde a madrugada do sábado passado, quando o Ministério do Interior concedeu a vitória eleitoral com uma surpreendente maioria absoluta a Ahmadinejad.

Logo após a divulgação do resultado, milhares de pessoas foram às ruas da capital iraniana protestando contra uma suposta fraude nas eleições.

As manifestações foram reprimidas pela Polícia e pelas forças "Basij", uma milícia de voluntários islâmicos aliada ao presidente, que há dias patrulha a cidade em motos, armadas com paus e pistolas.

A suposta fraude foi denunciada formalmente pelo candidato opositor, que pediu ao poderoso Conselho de Guardiães que não valide o resultado e peça a repetição do pleito.

O conselho, segundo principal órgão de poder do país e máxima autoridade em questões eleitorais, anunciou ontem à noite que vai emitir seu veredicto o mais rápido possível. EFE jm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG