Novas explosões atingem Mumbai, na Índia

MUMBAI - Três fortes explosões foram ouvidas nesta quinta-feira na zona sul de Mumbai, ao mesmo tempo que a imprensa indiana informou uma ação das forças de segurança contra homens armados que tomaram um rabino como refém.

Redação com agências internacionais |

A polícia não divulgou uma explicação sobre as explosões, mas de acordo com os meios de comunicação locais uma delas aconteceu no Hotel Taj Mahal, outra no Hotel Trident/Oberoi e a terceira na Nariman House, onde o rabino judeu Gavriel Holtzberg foi capturado.

Pelo menos 125 pessoas foram mortas e mais de 288 ficaram feridas nesta quarta-feira em uma série de ataques coordenados em uma área de turismo e negócios de Mumbai (antiga Bombaim), capital financeira da Índia. Nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira a situação na cidade ainda é confusa.

A polícia afirma que turistas ocidentais são mantidos reféns em dois hotéis, que estão cercados por soldados. Em um dos hotéis, Taj Mahal, as forças indianas já resgateram todos os reféns .

O chefe de polícia de Maharashtra, A. N. Roy, disse ao canal de televisão "NDTV" que os comandos estão revistando agora todos os quartos do hotel - onde até agora não foram encontrados terroristas -, porque ainda há hóspedes nas acomodações.

Situação grave

A situação em Mumbai continua "grave" após a série de atentados perpetrados da noite da quarta-feira, assegurou na madrugada de hoje o chefe do governo regional, Vilasrao Deshmukh.

"Estamos acompanhando a situação (...) A situação não está inteiramente sob controle nos hotéis Taj e Oberoi", disse Deshmukh em entrevista coletiva.



O chefe do governo regional disse que estão desdobradas na cidade cinco colunas do Exército indiano e duas equipes de comandos navais.

O ministro do Interior da Índia, Shivraj Patil, viajará ainda na manhã de hoje (local) a Mumbai, que receberá ainda 200 comandos de elite.

Segundo a Polícia, os terroristas atacaram pelo menos sete pontos da cidade, entre eles a estação de trens Victoria Terminus e os hotéis de luxo Taj e Oberoi.

No hotel Taj, um grupo de terroristas está em poder de vários reféns, entre eles pelo menos cinco estrangeiros.


Soldado indiano observa destruição após ataque em estação de trem / Reuters

Durante a madrugada houve um enfrentamento com membros do Exército que iniciaram uma operação de resgate.

"Disseram que eu tinha de aguardar no quarto, que não posso ver o que está acontecendo", relatou de dentro do hotel um hóspede que conversou com a imprensa local.

Segundo a agência indiana "Ians", as autoridades cortaram a luz em quase todo o prédio do hotel, de 22 andares, como medida de precaução.

Deshmukh pediu aos moradores de Mumbai que não deixem suas casas e que mantenham a calma.


Mapa da Índia

Com informações da Efe

Leia também:


Leia mais sobre: Mumbai

    Leia tudo sobre: atentadoíndia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG