Nova-iorquinos protestam contra possível ataque dos EUA ao Irã

Nova York, 10 jul (EFE).- Centenas de nova-iorquinos se reuniram hoje na estação de trens Grand Central, em Manhattan, para se manifestarem contra a possibilidade de os Estados Unidos atacarem o Irã por terem testado mísseis nucleares de médio e longo alcance.

EFE |

Os manifestantes, que vestiam camisas em que se lia "Não ataque o Irã", atenderam ao chamado de várias ONGs da cidade, como a NYC United for Peace and Justice" e a Brooklyn for Peace.

Os organizadores do protesto distribuíram panfletos apontando diversas razões para os EUA não bombardearem o Irã e não ameaçarem fazer isso, do contrário, "muitos civis" morrerão.

As ONGs também disseram que já "está claro que o conceito de bombardeio cirúrgico é um mito" e que um possível ataque contra o Irã "violaria a lei internacional" e "aumentaria a capacidade dos terroristas de se unirem a outros grupos similares", o que "provavelmente levaria o Irã a tomar medidas de represália contra as tropas americanas no Iraque".

Durante o protesto, os manifestantes ficaram vários minutos quietos, com seus braços para o alto, sem responder a perguntas da imprensa, porque, segundo disseram depois, a idéia era promover um protesto "silencioso". EFE emm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG