Nova Zelândia vai manter missão militar no Afeganistão por mais um ano

Sydney (Austrália), 4 mai (EFE).- A Nova Zelândia vai manter durante mais um ano suas tropas no Afeganistão, e depois substituirá os soldados por civis encarregados de tarefas de reconstrução e desenvolvimento, anunciou nesta terça-feira o primeiro-ministro neozelandês, John Key.

EFE |

Sydney (Austrália), 4 mai (EFE).- A Nova Zelândia vai manter durante mais um ano suas tropas no Afeganistão, e depois substituirá os soldados por civis encarregados de tarefas de reconstrução e desenvolvimento, anunciou nesta terça-feira o primeiro-ministro neozelandês, John Key. Key retornou na segunda-feira de uma visita de três dias ao país da Ásia Central, onde se reuniu com o presidente afegão, Hamid Karzai, e o general americano Stanley McChrystal, comandante da Força Internacional de Assistência para a Segurança (Isaf, na sigla em inglês). "A situação no Afeganistão precisa de um programa internacional contínuo de segurança e ajuda ao desenvolvimento, e isso é o que estamos fazendo com nosso compromisso", disse o líder neozelandês ao retornar a Wellington, capital de seu país. Key disse que "individualmente, nenhum país pode realizar a missão, mas 46 trabalhando juntos podem". O primeiro-ministro da Nova Zelândia chegou a Cabul no sábado e visitou as tropas de seu país antes de retornar na segunda-feira à noite, em visita que foi mantida em segredo até os últimos momentos por razões de segurança. O líder ainda teve tempo para inspecionar uma escola para meninas e um hospital construído por militares do país na cidade afegã de Bamiyan, famosa por ter sido onde o regime talibã derrubou duas estátuas gigantescas de Buda. A Nova Zelândia tem, no Afeganistão, 70 soldados da unidade de elite da Aeronáutica em missão de combate e sob comando da Isaf, enquanto outros 140 militares realizam trabalhos de reconstrução nas províncias. Os dois grupos retornam a seu país em setembro, após completarem 18 meses de missão. EFE mg/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG