Nova Zelândia proibirá uso da lâmpada incandescente em 2009

Sydney (Austrália), 17 jun (EFE).- O Governo neozelandês anunciou hoje um plano para proibir o uso da lâmpada incandescente a partir de outubro de 2009, segundo um comunicado de imprensa emitido pelo departamento de Energia da Nova Zelândia.

EFE |

O ministro da Energia, David Parker, disse em comunicado que "a lâmpada tradicional é uma tecnologia muito velha, muito ineficaz. Só 5% da energia que utiliza gera luz, e o resto é calor inútil".

Os cidadãos da Nova Zelândia gastam US$ 500 milhões em energia para gerar eletricidade.

A estratégia do Governo tem como objetivo o consumo energético em 20% antes de 2015, e economizar cerca de US$ 380 milhões a partir de 2020.

O país vizinho, Austrália, deve aplicar em 2009 o mesmo plano que a Nova Zelândia. EFE mg/ma

    Leia tudo sobre: energia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG