Sydney (Austrália), 30 abr (EFE).- O número de possíveis casos de infectados pela gripe suína na Nova Zelândia caiu de 14 para 13, revelou hoje o ministro da Saúde neozelandês, Tony Ryall.

Ryall disse que um dos pacientes em quarentena não tinha viajado aos Estados Unidos ou México, como se acreditava até agora, ou tido contato com outros doentes.

O Governo da Nova Zelândia diz que as outras 13 pessoas são casos confirmados, mas as análises só certificaram o vírus H1N1 em três deles, e ainda há outros 104 casos suspeitos.

As autoridades locais asseguram que a cepa que chegou ao país é a mesma que provocou a morte de 160 pessoas na América do Norte.

Todos os casos positivos na Nova Zelândia pertencem a um grupo de estudantes que retornou no sábado passado de uma viagem ao México em um voo procedente de Los Angeles. EFE aus/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.