Nova York tenta vender cemitério há mais de 25 anos

Nova York, 18 jun (EFE).- Há mais de 25 anos, a cidade de Nova York tenta vender o cemitério do Brooklyn, com 6,5 mil túmulos ocupados e um dos poucos que continuam sendo de propriedade municipal na Grande Maçã.

EFE |

A Prefeitura de Nova York quer sair do negócio funerário, mas não encontra comprador que se deixe seduzir pelas qualidades dos mais de cinco hectares do cemitério de Canarsie, que está à venda desde os anos 80 e agora estrela um anúncio que pode ser visto no site da cidade.

"O Departamento de Serviços Administrativos de Nova York (DCAS, na sigla em inglês) aceita propostas de compra do cemitério de Canarsie", diz a publicidade, com a qual o prefeito Michael Bloomberg espera ter mais sorte que seus antecessores Edward Koch e Rudolph Giuliani.

Nem Giuliani nem Koch conseguiram vender o cemitério nos anos 80 e 90. O terreno, no qual ainda há espaço para 3 mil novos inquilinos, chegou às mãos municipais depois que, há mais de um século, Nova York anexou a localidade de Flatlands, desde então parte do Brooklyn.

"A cidade herdou este cemitério há mais de 100 anos e sempre reconheceu que o melhor para todo o mundo é que sua propriedade fosse transferida para um operador sem fins lucrativos", afirmou a diretora do DCAS, Martha Hirst, em comunicado.

O maior inconveniente que a cidade enfrenta para vender o Canarsie é que a legislação do estado de Nova York diz que os potenciais compradores do cemitério devem ser entidades sem fins lucrativos, que já se dedicam ao negócio funerário e já operam dentro das fronteiras do estado.

Esses requisitos parecem excessivos para os compradores. Mas a cidade informou que, no momento, há quatro empresas interessadas em comprar o cemitério, aberto a ofertas até o fim do mês e que terá seu comprador anunciado em setembro.

Connecticut, Massachusetts, Maine, Nova Jersey e Wyoming são outros estados do país que adotam medidas similares para seus cemitérios.

A Prefeitura de Nova York não possui nenhum outro cemitério, além de Canarsie, que ainda esteja em funcionamento, já que os outros são propriedade de distintas entidades.

A cidade, no entanto, supervisiona uma dúzia de pequenos cemitérios, em seus cinco bairros e onde já não se sepulta nenhum corpo há anos.

Canarsie tem uma aura histórica por ser lugar onde repousam veteranos da Guerra Civil dos EUA.

A diretora do DCAS disse que será necessário "assegurar que este histórico cemitério seja cuidado e mantido para que as gerações futuras possam vê-lo". EFE dvg/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG