Nova York sorteia casais gays que queiram se unir em 24 de julho

No domingo, entra em vigor legalização de casamento gay; sorteio é imposto para dar conta do número de pedidos para uniões na data

EFE |

Nova York anunciou nesta terça-feira que realizará um sorteio público entre os casais que queiram casar-se no domingo 24 de julho, quando entra em vigor a lei que legaliza esse tipo de união no Estado. O sorteio foi estabelecido porque é esperada uma onda de casamentos entre pessoas do mesmo sexo no dia.

Em comunicado, o gabinete do prefeito Michael Bloomberg informou que o sorteio garantirá o acesso aos cartórios dos cinco condados da cidade de Nova York a 764 casais homossexuais ou heterossexuais que queiram se casar em 24 de julho.

Segundo a prefeitura, há dados indicando que, desde a aprovação desse tipo de união , em 25 de junho, o número de casais que iniciaram os trâmites para casar no próximo domingo pode chegar a ser "quatro vezes mais alto" do que qualquer outro dia na história.

De acordo com dados divulgados nesta terça-feira pelo gabinete de Bloomberg, desde 5 de julho os cartórios receberam um total de 2.661 solicitações de casamento, entre as quais se estima haver 1.728 pedidos de casais do mesmo sexo.

Nunca antes tantos casamentos terão sido realizados em um mesmo dia em Nova York. Os números mais próximos foram registrados em 14 de fevereiro de 2003, Dia dos Namorados nos EUA, quando 621 casais subiram ao altar ao mesmo tempo na cidade, e em 8 de agosto de 2008, quando 610 casais se uniram na metrópole.

Os interessados em participar do sorteio devem se inscrever nos cartórios de Nova York ou ligar para o número de informações da cidade. As inscrições começaram às 13h (horário de Brasília) desta terça-feira e prosseguem até às 13h de quinta.

Os sorteados serão notificados por telefone ou por meio de um e-mail na sexta-feira e deverão se apresentar no domingo no cartório correspondente "o mais rápido possível" e no máximo até as 16h45 (de Brasília).

"Faremos história nesse domingo, com os olhos de todo o país voltados a Nova York", afirmou Bloomberg, que propôs o sorteio ao constatar que os cartórios da cidade não estão preparados para atender tamanha demanda.

O prefeito afirmou também que a última coisa que a prefeitura quer é que os casais interessados em se casar nesse dia passem "horas e horas" esperando em uma fila para que, no final, tenham de ir para casa "zangados" naquele que deveria ser "o dia mais feliz de suas vidas".

    Leia tudo sobre: euabarack obamacasamento gayhomossexuais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG