Nova York reforça segurança nos trens após alerta terrorista

A polícia de Nova York anunciou que reforçou seu dispositivo de segurança no metrô e nos trens da cidade após a advertência sobre um plano terrorista da Al-Qaeda.

AFP |

A medida, visível na quarta-feira em algumas estações de Nova York, será mais evidente nos próximos dias, segundo a polícia, que fez o anúncio nas vésperas da temporada de festas, que começa nesta quinta-feira nos Estados Unidos.

"O departamento de polícia de Nova York está a par de informações, não fundamentadas, sobre planos de terroristas da Al-Qaeda para atacar os transportes de massa de Nova York e suas imediações", disse o porta-voz Paul Brwone.

Browne destacou que apesar deste tipo de informação ser frequente, a polícia de Nova York mobilizou, por precaução, "recursos adicionais no sistema de transporte".

Milhões de americanos devem viajar neste final de semana por ocasião do Dia de Ação de Graças, que marca o início da temporada de festas de final de ano nos Estados Unidos.

Em Penn Station, seis automóveis e um grande caminhão de telecomunicações da polícia estavam estacionados na tarde de hoje na entrada noroeste da estação, entre a Oitava Avenida e a Rua 34 de Manhattan.

Cinco agentes de uma unidade especial, armados com fuzis e equipados com coletes a prova de balas, ocupavam o centro do grande salão da estação, ponto de chegada dos trens do nordeste dos Estados Unidos.

O canal de televisão ABC, que cita responsáveis de segurança, disse que a Al-Qaeda planejava um ataque "ao estilo de Madri", em 11 de março de 2004 (191 mortos), tendo como alvo central a Penn Station.

O departamento de Segurança interna destacou em Washington, por meio de sua porta-voz Amy Kudwa, que o relatório sobre o suposto plano da Al-Qaeda procede do FBI.

A porta-voz destacou que "nem o FBI nem o departamento (de Segurança Interna) têm informação específica confirmando que o complô superou a esfera de um simples planejamento".

O nível de alerta terrorista não foi modificado, incluindo para os transportes coletivos, destacou a porta-voz, admitindo que os passageiros de grandes cidades, como Nova York, poderão viver nos próximos dias um reforço nas medidas de segurança.

ltl/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG