Nova York começa a fiscalizar restaurantes que devem informar calorias

Nova York, 5 mai (EFE).- O Departamento de Saúde de Nova York começou hoje a fiscalizar as cadeias de restaurantes que devem informar o valor calórico de seus produtos nos cardápios, apesar de a lei que os obriga a isso estar sendo contestada nos tribunais.

EFE |

Há duas semanas, um juiz nova-iorquino aceitou o recurso apresentado pela Associação de Restaurantes do Estado de Nova York (NYSRA, na sigla em inglês), que considera a norma anticonstitucional.

O juiz pediu a opinião da FDA (agência americana que regula produtos alimentícios e farmacêuticos) sobre o assunto, para estabelecer se a cidade de Nova York pode exigir algo assim ou se apenas uma autoridade federal teria esse poder.

Apesar de o recurso ainda não ter sido decidido, as autoridades nova-iorquinas começaram hoje a listar os restaurantes afetados pela nova regulação que não começaram a aplicá-la, informou a imprensa local.

Aprovada há pouco mais de três meses com o intuito de combater a obesidade, a norma deveria ter sido aplicada no dia 31 de março, depois de ser adiada várias vezes. Mas o recurso apresentado suspendeu sua aplicação.

Além disso, como lembra a emissora de TV "NY1", a normativa sobre as calorias nos cardápios estabelece que as multas pela falta de aplicação só começarão a ser aplicadas a partir de 19 de julho.

Se for aplicada, a nova lei afetará qualquer cadeia que tenha pelo menos 15 filiais, o que representa cerca de 10% dos 23 mil restaurantes da cidade. EFE mgl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG