Nova operação na Itália contra máfia termina com 64 detidos

Segundo polícia, esta é uma das operações mais importantes realizadas na província calabresa de Cosenza

EFE |

A polícia italiana deteve 64 pessoas nesta quarta-feira durante uma operação em várias regiões do país contra a máfia calabresa da Ndrangheta, que já sofreu um duro golpe na semana passada com a detenção de 300 supostos membros do grupo mafioso .

Segundo informaram fontes policiais, a operação, denominada "Santa Tecla", ocorreu com base em 67 ordens de detenção - três delas para outras pessoas já detidas - contra supostos membros do grupo mafioso.

A operação, que durou várias horas na manhã desta quarta-feira, se desenvolveu, além da região da Calábria, nas províncias de Roma, Foggia e Bolonha, Brescia e Milão. As prisões no norte do país seriam um sinal de que a organização se infiltrou na economia da Lombardia, a região onde fica Milão.

Sobre os detidos, supostamente pertencentes ao perigoso clã "local" do município calabrês de Corigliano, sul da Itália, pesam, entre outras, as acusações de associação mafiosa, extorsão, usura e tráfico de entorpecentes. Entre os detidos estão empresários e familiares de políticos.

Segundo os agentes, esta é uma das operações mais importantes realizadas na província calabresa de Cosenza, com a apreensão de bens móveis e imóveis pertencentes à máfia por um valor de US$ 320 milhões.

A Ndrangheta é considerada uma das organizações criminosas mais perigosas devido à violência de seus membros e ao segredo que a cerca. O grupo se expandiu além de seu reduto tradicional, a região empobrecida da Calábria, no sul da Itália, e tem papel importante no crime organizado em toda a Europa e no tráfico internacional de drogas na América do Sul.

    Leia tudo sobre: MáfiaItália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG