Nova máquina portátil poderá identificar vírus da gripe aviária com rapidez

LONDRES - Uma nova máquina desenvolvida no Reino Unido poderá detectar um foco de gripe aviária imediatamente na mesma região no qual aconteceu, em vez de enviar amostras ao laboratório, afirmaram nesta quinta-feira os cientistas do projeto.

EFE |

Os especialistas, da Universidade Nottingham Trent, no centro da Inglaterra, explicaram que a máquina terá o tamanho de uma valise e será portátil, por isto os testes poderão ser realizados longe de onde aconteceu o suposto foco.

Além disso, será fabricada outra versão do aparelho que poderá ser usada em hospitais para acelerar o processo de diagnóstico dos afetados.

Atualmente, os especialistas demoram uma semana para identificar o vírus da gripe aviária, em um processo que envolve a obtenção de amostras e a análise das mesmas.

A nova máquina, que ficará pronta em 2010, funciona com uma tecnologia que reconhece moléculas de uma amostra de saliva humana ou de tecido animal, comprova se estão infectadas ou não e determina que cepa do vírus está presente.

Os cientistas britânicos, que começaram seu trabalho em janeiro, desenvolveram o conteúdo e procedimento dos testes, mas a máquina em si será construída na França, em um projeto de 2,3 milhões de libras financiado pela União Européia (UE).

"A chave de tudo é que o processo será totalmente automatizado, por isto não exigiria a presença de uma pessoa especializada", explicou o diretor do projeto, Alan McNally, antigo pesquisador do Governo britânico sobre a gripe aviária.

Atualmente, as mostras são enviadas aos laboratórios para serem analisadas por especialistas, o que leva vários dias, acrescentou.

Com a nova máquina, conhecida como Portfastflu, o teste poderá ser feito "in situ", destacam os criadores.

"A facilidade de detectar e identificar imediatamente o tipo de vírus da gripe é essencial para iniciar rapidamente os controles para minimizar sua propagação", explicou McNally.

Leia mais sobre gripe aviária

    Leia tudo sobre: gripe aviária

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG