O Estado americano de Nova Jersey desistiu nesta sexta-feira nos planos de banir a depilação de virilha conhecida como Brazilian. A Cosmetology and Hairstyling Board (Comissão de Cosmetologia e Cabeleireiros, em tradução-livre) havia proposto proibir esse tipo de depilação depois que duas mulheres foram hospitalizadas com infecções causadas pelo procedimento.

Uma delas abriu um processo na Justiça.

Donos de salões, no entanto, reclamaram da perda de negócios às vésperas do verão nos Estados Unidos, onde a depilação é muito popular.

Em uma carta direcionada à Comissão, o diretor de questões de consumo de Nova Jersey, David Szuchman, disse que não apoiaria a proibição.

"Muitas pessoas disseram que o procedimento pode ser realizado com segurança, Eu acredito então que há formas alternativas de se enfrentar qualquer problema de saúde pública identificado pela Comissão", disse.

"Brazilian" foi o nome dado ao estilo de depilação no qual quase todos os pêlos pubianos da mulher são retirados, permanecendo apenas uma pequena faixa central.

Segundo a editora do Dicionário Oxford, que adicionou esse significado à palavra "brazilian" em 2003, "o uso da palavra vem daquela imagem famosa de brasileiras na praia com biquínis pequenos para os nossos padrões e que exigem uma depilação, digamos assim, um tanto radical".

O procedimento pode resultar em irritação na pele, segundo dermatologistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.