Nova Constituição do Equador é aprovada com 63,93% dos votos

Quito, 13 out (EFE).- O sim à nova Constituição defendida pelo Governo do Equador recebeu 63,93% dos votos no referendo realizado em 28 de setembro, informou hoje o Tribunal Supremo Eleitoral equatoriano.

EFE |

Com 100% das urnas apuradas, o "não" à nova Carta Magna obteve 28,1% de apoio, enquanto os votos nulos totalizaram 7,23% e os em branco, apenas 0,75%, segundo o presidente do Tribunal Supremo Eleitoral, Jorge Acosta, que destacou que os percentuais de abstenção são os mais baixos da história do país.

O "sim" recebeu 4.722.073 votos, contra 2.075.764 do "não", enquanto 533.684 eleitores optaram por anular e outros 55.071 votaram em branco.

Acosta disse que após a proclamação do resultado final, abre-se um período de impugnação de 48 horas, por isso só será publicado no "Diário Oficial" na quinta-feira, caso não haja nenhuma reclamação.

O número de equatorianos que participou do referendo subiu para 7.395.344, que representa 75,81% do total, segundo o Tribunal Supremo Eleitoral.

Acosta ratificou em entrevista coletiva que, após a publicação dos resultados oficiais, renunciará de forma "irrevogável" a seu cargo, como tinha anunciado meses atrás. EFE sm/wr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG