Noruega oferece a FMI US$4,6 bi para empréstimos a países

OSLO (Reuters) - A Noruega, país rico em petróleo, informou neste sábado que está pronta para oferecer até 30 bilhões de coroas (4,56 bilhões de dólares) em apoio ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e pediu que a instituição exerça um papel maior na supervisão dos mercados financeiros. A profunda crise internacional demanda um FMI com capacidade adequada de fazer empréstimos. É natural que a Noruega, que possui reservas internacionais consideráveis, contribua para essa finalidade, disse a ministra das Finanças, Kristin Halvorsen, em um comunicado. A oferta da Noruega pode chegar a 30 bilhões de coroas norueguesas, acrescentou a ministra.

Reuters |

Ao contrário de outros países ocidentais, que socorreram financeiramente os bancos e ofereceram estímulos fiscais, endividando-se, a Noruega tem enfrentado a crise recorrendo aos recursos provenientes das reservas de gás e petróleo, estocados em um fundo offshore estimado em mais de 300 bilhões de dólares.

Halvorsen disse que a crise revelou falhas na regulamentação e supervisão dos sistemas financeiro e a fraqueza da administração de riscos por parte das instituições financeiras.

"Com sua ampla competência, apoio político e vigilância dos países membros, parece apropriado que o FMI tenha um papel mais abrangente na observação dos mercados financeiros", disse ela.

A oferta ao FMI ainda depende de aprovação do Parlamento norueguês.

(Reportagem de Wojciech Moskwa e Terje Solsvik)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG