Noruega anuncia que Farc libertaram refém norueguês-colombiano

Um professor norueguês-colombiano que havia sido seqüestrado com outras cinco pessoas no noroeste da Colômbia em janeiro foi liberado, anunciou o ministério das Relações Exteriores da Noruega, poucas horas depois do anúncio da libertação de Ingrid Betancourt.

AFP |

"Alf Onshus Niño foi liberado e agora poderá se reunir com sua família. Naturalmente estamos felizes", declarou à AFP a porta-voz da chancelaria norueguesa, Kristin Melsom.

Onshus Niño, professor de Biologia da Universidade dos Andes de Bogotá, foi o último de um grupo de seis turistas seqüestrados, incluindo sua esposa colombiana, María Serrano, a ser liberado.

Em 14 de janeiro, 19 turistas que percorriam de lancha pelo rio Atrato, no departamento de Chocó, foram cercados por guerrilheiros quando estavam em terra firme e os insurgentes separaram os seis.

Melsom confirmou que os turistas foram reféns das Farc.

A discreta libertação de Onshus Niño aconteceu no momento em que a opinião pública internacional ainda se encontra comovida com o fim do seqüestro da refém mais célebre das Farc, a franco-colombiana Ingrid Betancourt, depois de mais de seis anos de cativeiro.

Betancourt foi resgatada ao lado de três americanos e 11 oficiais colombianos em uma operação do Exército de Bogotá.

Melsom afirmou que os casos não têm nenhuma relação.

nl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG