Norte-coreanos comemoram lançamento do foguete em passeata em Pyongyang

Cerca de 100.000 norte-coreanos desfilaram nesta quarta-feira em Pyongyang para realizar o lançamento neste domingo pelo regime comunista de um foguete que desencadeou a reprovação de uma boa parte da comunidade internacional, indicou a agência oficial norte-coreana KCNA.

AFP |

A manifestação organizada na Praça Kim Il-sung, nome do fundador do regime comunista norte-coreano, aconteceu na véspera da reunião de abertura da 12ª Assembléia Popular Suprema, instância-chave do regime e renovada em março passado.

Durante esta sessão, o Parlamento deve, sem surpresa, reeleger o "Caro dirigente" Kim Jong-il, 67 anos, para o cargo de presidente da Comissão nacional da Defesa.

Choe Thae-bok, secretário do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, qualificou o tiro de domingo de "uma vitória orgulhosa" que inflige um grande revés aos imperialistas que querem sufocar a Coreia do Norte, após imagens da televisão norte-coreana, citadas pela agência de notícias sul-coreana Yonhap.

Choe acrescentou que o lançamento havia se tornado possível graças ao líder Kim Jong-il, de 67 anos, e cujo estado de saúde é considerado frágil desde um suposto ataque cerebral há meses.

A Coreia do Norte lançou domingo um foguete - que para os ocidentais trata-se de um míssil Taepodong-2, de três compartimentos e alcance estimado em 6.700 km - que o regime de Pyongyang apresentou como um simples lançador de satélite. Pyongyang afirmou ainda ter colocado em órbita um satélite de telecomunicações, Kwangmyongsong-2, informação que foi desmentida pelos EUA e o Japão.

Washington e seus aliados associaram o lançamento a um novo teste de míssil de longo alcance, em violação a duas resoluções do Conselho de Segurança da ONU adotadas em 2006.

lim/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG