Nome Obama conquista novos adeptos ao redor do mundo

Washington, 10 nov (EFE) - O nome do futuro presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, promete se tornar popular dentro e fora do país, a julgar pela tendência dos últimos dias, quando nasceram muitos novos Barack. O jornal The New York Times traz hoje o caso de Decontee Williams, uma refugiada da Libéria que vive agora nos EUA e que deu à luz esta semana um bebê que se chamará Barack Obama. Na África, (Barack) significa bênção. É um bom nome, contou Decontee ao NY Times.

EFE |

O periódico diz que, além do nome de Barack, também são populares entre os novos bebês Michelle, Malia e Sasha, respectivamente esposa e filhas do próximo presidente dos Estados Unidos, que conquistou a vitória inédita na última terça-feira.

A tendência é ainda mais forte no Quênia, onde o democrata tem família e o país onde nasceu seu pai, o economista Barack Obama sr., já falecido.

Segundo o "NY Times", um total de 43 crianças nascidas entre terça-feira e sábado no Hospital Provincial da região de Kisumu, onde o futuro presidente tem parentes, leva o nome de algum dos integrantes da família Obama.

No total, 23 crianças foram batizadas com os nomes de Barack Obama (que passou de sobrenome a nome) e 20 meninas passaram a se chamar Michelle Obama.

Isso não é incomum, já que os nomes de outros presidentes, como Franklin, Dwight, Lyndon ou Theodore também se tornaram populares.

Laura Wattenberg, autora de um livro sobre nomes populares, diz que Barack parece ter um futuro promissor com os bebês.

O motivo é que muitos afro-americanos costumam ser menos avessos na hora de batizar os filhos com nomes de personagens públicos.

Além disso, o senador democrata teve um amplo respaldo entre setores da população que estão em idade de ter filhos. EFE tb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG