Nobel de Medicina vai para dois franceses e um alemão

O prêmio Nobel de Medicina de 2008 foi atribuído ao alemão Harald zur Hausen e aos franceses Françoise Barré-Sinoussi e Luc Montagnier por suas descobertas separadas sobre dois vírus, o que provoca o HIV e o câncer cervical, anunciou nesta segunda-feira em Estocolmo o Comitê Nobel.

Redação com agências internacionais |

Zur Hausen trabalhou contra os dogmas ao afirmar que que o papiloma vírus humano (VPH) causa o câncer cervical (câncer do colo de útero), o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres.


Harald zur Hausen (E), Luc Montagnier (C) e Francoise Barre-Sinoussi (D) / Reuters

Barré-Sinoussi e Montagnier, que compartilham a outra metade do prêmio, descobriram o vírus de imunodeficiência humana (HIV) que provoca a Aids.

O prêmio é de 10 milhões de coroas suecas (1,4 milhão de dólares).

A medicina é tradicionalmente a primeira área a ser agraciada com o Prêmio Nobel todos os anos.

A primeira edição do Nobel, que dá prêmios nas áreas de ciência, literatura e paz, aconteceu em 1901 atendendo a vontade do inventor da dinamite e empresário Alfred Nobel.

Leia mais sobre: Prêmio Nobel

    Leia tudo sobre: prêmio nobel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG