Nobel de Literatura destaca influência da A.Latina em sua obra

Estocolmo, 6 dez (EFE).- O prêmio Nobel de Literatura 2008, o francês Jean-Marie Gustave le Clézio, destacou hoje a influência da América Latina em sua obra e, especialmente, do que supôs o desaparecimento das culturas indígenas, fato que qualificou como um dos grandes dramas da história de a humanidade.

EFE |

Le Clézio, em coletiva de imprensa como parte dos atos prévios à entrega do Nobel, no próximo dia 10, afirmou que a "América Latina contou muito" em sua vida, desde que descobriu, aos 25 anos, as "grandes crônicas espanholas sobre a conquista do México".

"Os espanhóis chegam ao México no século XVI, estão perante uma sociedade perfeita que funciona de forma absolutamente exemplar, que tem uma filosofia, uma literatura, uma moral muito, muito forte e essa sociedade é abolida no espaço de menos de 100 anos. Desaparece com um terço da população", afirma.

Segundo ele, isso foi um "encontro fracassado" e uma descoberta que lhe levou a perceber que "uma parte da história do mundo tinha sido destruída".

Um problema histórico que preocupa o escritor, de 68 anos, nascido na França, mas que se considera mauriciano e que ao longo de seus mais de 400 anos de carreira denunciou um sem-fim de problemas sociais embora, reconheceu, até agora com pouca repercussão.

Por isso, ele expressou sua confiança em que esta situação vai mudar com o Nobel, prêmio que comparou com um microfone, pois, segundo o escritor, o que se fala passará a ser escutado.

Le Clézio foi o primeiro francês a receber o prêmio desde Claude Simon, em 1985.

Entre seus livros publicados no Brasil estão "O Peixe Dourado" (best-seller na França), "O Africano", "A Quarentena" e "Diego e Frida". EFE agf/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG