Nobel da Paz Shirin Ebadi alerta sobre perigo de guerra civil no Irã

Paris, 19 jun (EFE).- A defensora dos direitos humanos iraniana Shirin Ebadi, prêmio Nobel da Paz em 2003, avisou sobre o possível início de uma guerra civil no Irã e assegurou que a calma só poderá retornar se as eleições forem anuladas e houver uma nova apuração, declarou em entrevista publicada hoje no jornal francês Le Monde.

EFE |

"Segundo certos relatórios (...) houve centenas de detenções. Um total de 500 em todo o país. Se o poder continuar reagindo tão brutalmente e sem inteligência, temo que aconteçam danos sérios e talvez o início de uma guerra civil", comentou a advogada, juíza e escritora de 52 anos ao jornal.

Shirin, que dirige o Centro de Defensores dos Direitos Humanos, proibido no Irã desde dezembro do ano passado, assegurou que os voluntários da ONG continuam trabalhando no terreno e "tentam reunir informações e publicar comunicados em seu site da internet".

"São ameaçados e fustigados a cada dia e pedimos sem cessar que deixem suas atividades e saiam do país", acrescentou Shirin.

Ela saiu do Irã um dia antes das eleições, para participar de um seminário organizado em Madri e seguiu o conselho de pessoas próximas, que lhe recomendaram não retornar ao Irã para se reunir com sua família, dada a situação de agitação social vivida no país.

"Sou mais útil no exterior do que dentro do país", onde o regime censura suas atividades, assegurou a Nobel da Paz. EFE jaf/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG