No segundo dia de julgamento Fritzl enfrenta o depoimento da filha

O austríaco Josef Fritzl, que durante 24 anos manteve a filha Elizabeth em cativeiro e teve sete filhos com a vítima, enfrentará nesta terça-feira, no segundo dia do julgamento, o depoimento dela, que será exibido a portas fechadas.

AFP |

O julgamento, que acontece em Sankt Polten (60 km ao oeste de Viena), deve ter o veredicto anunciado na quinta-feira ou sexta-feira.

Fritzl, que no primeiro dia do processo se declarou culpado de incesto, estupro e sequestro, mas negou as acusações de assassinato e escravidão, será confrontado com o depoimento da filha, um vídeo de 11 horas.

A exibição do vídeo, no qual a vítima fala do "martírio inimaginável" infligido pelo pai, que a usava como "um brinquedo", segundo os termos da procuradoria, deve ser concluída na quarta-feira ou quinta-feira.

Fritzl manteve Elizabeth, hoje com 42 anos, sequestrada durante 24 anos no porão de seu prédio em Amstetten, 130 km ao oeste de Viena, abusando sexualmente dela durante todo o tempo. Dos sete filhos que a vítima teve, um faleceu poucos dias depois do parto por falta de cuidados médicos.

O assassinato pode ser punido com prisão perpétua na Áustria.

ran-ssw-gg/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG