No Peru, policiais e camponeses entram em choque por hidrelétrica

Lima, 25 out (EFE) - Confrontos entre policiais e camponeses que se opõem à construção de uma hidroelétrica em Sicuani, no sul do Peru, deixaram hoje pelo menos 50 feridos, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Os camponeses, que exigem há cinco dias que seja interrompida a construção da hidroelétrica Salcca Pukara, entraram em choque com a Polícia em Canchis.

Imagens da televisão local mostraram centenas de pessoas que atacaram, na sexta-feira, locais públicos e tentaram tomar a sede da Prefeitura de Canchis, o que foi impedido pela Polícia com bombas de gás lacrimogêneo.

Os relatos indicam que 40 policiais ficaram feridos, sobretudo por impacto de pedras, e outros dez habitantes contundidos, pelo que foram levados ao hospital de Sicuani.

O centro médico também foi atacado pelos manifestantes, que depois se dirigiram à sede da "Radio Sicuani".

O presidente do Conselho de Ministros, Yehude Simon, manifestou na sexta-feira a disposição do Governo para iniciar o diálogo com os habitantes e anunciou o envio de uma comissão negociadora.

Os camponeses mantêm bloqueadas as pontes que ligam a cidade de Cuzco, no sul, com as vizinhas Puno, Arequipa e Madre de Dios, o que fez com que os ônibus com turistas permanecessem detidos nas estradas. EFE dub/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG