No Canadá, centenas recebem soldados e jornalista mortos no Afeganistão

TORONTO - Centenas de pessoas homenagearam neste domingo os quatro soldados e uma jornalista canadenses mortos na semana passada no Afeganistão no momento da chegada dos caixões com seus corpos ao Canadá a bordo de um avião militar.

EFE |

Um Airbus da Força Aérea Canadense aterrissou às 14h locais (17h de Brasília) no aeroporto militar de Trenton, a 170 quilômetros ao leste de Toronto, com os corpos dos sargentos George Miok e Kirk Taylor, do cabo Zachery McCormack, do soldado Garrett Chidley e a jornalista Michelle Lang.

Os cinco morreram no último dia 30 quando uma bomba explodiu durante a passagem do veículo blindado no qual estavam, nas proximidades da cidade afegã de Kandahar.

Em meio ao frio de -10°C, os corpos foram recebidos por parentes, personalidades militares e centenas de pessoas que quiseram prestar sua homenagem aos mortos no conflito afegão.

Entre os presentes estavam a governadora-geral canadense (representante da rainha da Inglaterra, chefe de Estado do Canadá), Michaëlle Jean; o ministro da Defesa, Peter MacKay; e o Chefe do Estado-Maior canadense, general Walt Natynczyk.

Em seguida, os caixões foram levados até Toronto de carro. No caminho, centenas de pessoas esperaram a passagem da comitiva.

Com as mortes de quarta-feira passada, já são 138 os soldados canadenses que faleceram no Afeganistão desde 2002.

Atualmente, o Canadá tem cerca de 2.800 soldados no Afeganistão, em sua maioria concentrados em Kandahar.

Ottawa já anunciou que suas unidades de combate deixarão o país asiático antes do final de 2011.

Leia mais sobre: Canadá

    Leia tudo sobre: afeganistãocanadá

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG