Nixon mandou que os serviços secretos espionassem Ted Kennedy

O senador Ted Kennedy incomodava tanto o presidente Richard Nixon, que, em 1971, este ordenou que os serviços secretos o espionassem para provar que enganava sua esposa, segundo revela gravações secretos.

AFP |

O ex-presidente republicano, que gravou secretamente cerca de 3.700 horas de suas próprias conversas entre 1971 e 1973, não escondeu sua frustração quando um assessor informou que a ficha de Ted Kennedy estava "limpa".

"O negócio é vigiá-lo", afirmou o então presidente, segundo uma gravação de 8 de setembro de 1971, uma das muitas conversas nas quais Nixon, aparentemente temeroso a respeito de suas possibilidades de ser reeleito em 1972, se arremete contra o senador Kennedy.

Nixon diz, em outra gravação, que concedeira proteção dos serviços secretos durante a campanha para senador para evitar qualquer acusaçõs no caso de um atentado contra a vida de Kennedy. Depois ordena que seguranças fossem utilizados como espiões.

"Você pode conseguir alguém nos serviços secretos? Tem alguém com que possamos contar?", pergunta Nixon ao assessor John Ehrlichman, que responde: "Sim, temos várias pessoas".

Kennedy acabou não sendo candidato em 1972 e, consequentemente, não precisou utilizar guarda-costas.

As gravações e algumas transcrições estão disponíveis on-line, em um site organizado por Lucke Nichter, um professor de história na Universidade de Texas A&M e uma reconhecida autoridade nas gravaçõe de Nixon.

ok/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG