Nível do mar subirá meio metro em NY até 2100, diz estudo

(Embargada até as 15h de Brasília) Londres, 15 mar (EFE).- A costa nordeste dos Estados Unidos, especialmente a cidade de Nova York, é uma das áreas mais vulneráveis diante do aquecimento global e onde o nível do mar poderia aumentar entre 36 e 51 centímetros nos próximos 90 anos, segundo um estudo publicado hoje pela revista Nature Geoscience.

EFE |

Assim afirma uma equipe de pesquisadores da Universidade da Flórida (EUA) dirigida por Jianjun Yin, que chegou a esta conclusão após analisar uma série de cenários para o futuro que contemplam diferentes graus de emissão de gases que intensificam o efeito estufa.

A identificação da costa nordeste americana, precisamente da Big Apple, como uma das áreas que serão mais afetadas pela mudança climática deve-se ao arrefecimento das correntes marinhas no Atlântico Norte.

Este fato representaria por si só um aumento do nível do mar entre 15 e 23 centímetros, quase a metade do aumento previsto no total.

Assim, o mar ganhará em Nova York o dobro de avanço à terra em comparação ao resto do mundo.

Durante os últimos anos, e especialmente nos últimos meses, os cientistas reiteraram sua preocupação com o veloz aumento do nível do mar e alertaram que, mesmo que os Estados conseguissem frear a emissão de gases poluentes, o mar avançará à terra cada vez mais rápido durante este século.

Além disso, os especialistas conseguiram estabelecer uma relação direta entre o gelo nos pólos e a profundidade dos oceanos.

Neste sentido, um recente estudo da Universidade do Oregon (EUA) afirma que o aquecimento global poderia causar o colapso do manto de gelo na Antártida ocidental, além de inundações no litoral da América do Norte e nas nações do Oceano Índico. EFE avh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG