Roma, 2 dez (EFE).- As inundações provocadas em Veneza pelo aumento do nível das águas, fenômeno conhecido como água alta, não dão trégua à cidade italiana e hoje devem ficar em 1,10 metro acima do nível do mar, 46 centímetros a menos que na segunda-feira.

Segundo as previsões da Prefeitura, às 11h15 (8h15 de Brasília), Veneza deve registrar seu ponto máximo de maré alta, o que inundará entre 8% e 11% da cidade.

O 1,10 metro previsto para hoje é menos que o nível máximo atingido na segunda-feira, que foi de 1,56 metro acima do nível do mar, abaixo do 1,60 metro calaculado em um primeiro momento e que ameaçava inundar 90% do território de Veneza.

As sirenes voltaram a soar hoje e a Prefeitura ativou todos os sistemas para advertir a população das inundações, favorecidas pelo mau tempo na Itália e pelo siroco, vento que sopra em direção ao sul e que na segunda-feira mudou de direção, evitando uma piora da situação.

Veneza alcançou seu recorde de maré alta em 4 de novembro de 1966, quando as águas chegaram ao 1,94 metro acima do nível do mar.

EFE mcs/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.