Umar Faruk Abdulmutallab, de 23 anos, acusado de tentar realizar um atentado em um voo de Amsterdã a Detroit no dia 25, foi recrutado pela rede terrorista Al-Qaeda em Londres, informou nesta quinta-feira Rshad al-Alimi, vice-primeiro-ministro de Defesa e Segurança do Iêmen. " / Umar Faruk Abdulmutallab, de 23 anos, acusado de tentar realizar um atentado em um voo de Amsterdã a Detroit no dia 25, foi recrutado pela rede terrorista Al-Qaeda em Londres, informou nesta quinta-feira Rshad al-Alimi, vice-primeiro-ministro de Defesa e Segurança do Iêmen. " /

Nigeriano foi recrutado pela Al-Qaeda em Londres e reuniu-se com imã radical no Iêmen

SANAA - O nigeriano http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2010/01/06/nigeriano+que+tentou+explodir+aviao+e+indiciado+por+seis+crimes+9264950.htmlUmar Faruk Abdulmutallab, de 23 anos, acusado de tentar realizar um atentado em um voo de Amsterdã a Detroit no dia 25, foi recrutado pela rede terrorista Al-Qaeda em Londres, informou nesta quinta-feira Rshad al-Alimi, vice-primeiro-ministro de Defesa e Segurança do Iêmen.

iG São Paulo |

Segundo Al-Alimi, durante sua estada no Iêmen, de setembro a dezembro do ano passado, Abdulmutallab se encontrou com um clérigo muçulmano radical.

"De acordo com nossas investigações, o nigeriano foi à (Província) de Shabwa e se encontrou com Anwar al-Awlaki", disse. Acredita-se que o clérigo radical Awlaki tenha morrido no mês passado num ataque aéreo contra militantes da Al-Qaeda.

AP
Clérigo radical Anwar al-Awlaki
Clérigo radical Anwar al-Awlaki
O imã radical Anwar al-Aulaqi, jovem pregador iemenita de origem americana, estaria relacionado com o tiroteio na base americana de Fort Hood, no Texas, que deixou 13 mortos em novembro e com o atentado frustrado de Natal, segundo o conselheiro antiterrorista do presidente americano Barack Obama, John Brennan.

De acordo com o vice-primeiro-ministro, Abdulmutallab também se reuniu na província com Chabwa Mohammad Umir, um dos líderes da Al-Qaeda que morreu em um bombardeio aéreo no dia 24 contra uma posição da rede terrorista no Iêmen.

Revisões de segurança

Depois da tentativa de ataque, o presidente americano, Barack Obama, ordenou, duas revisões paralelas. A primeira avalia os sistemas de detecção nos aeroportos e as mudanças necessárias para uma maior efetividade. A segunda trata de determinar como podem funcionar melhor as listas de vigilância terrorista.

Na segunda-feira, a Casa Branca anunciou que ampliou a lista de suspeitos de terrorismo que são proibidos de voar.

AP
Abdulmutallab

O nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab

Abdulmutallab estava na lista de vigilância "genérica" de terroristas, mas não na categoria mais seletiva, que o impediria de voar.

Na quarta-feira, o nigeriano recebeu seis acusações na quarta-feira , incluindo tentativa de assassinato e de utilizar uma arma de destruição em massa para assassinar quase 300 pessoas.

Se for considerado culpado, o jovem pode ser sentenciado à prisão perpétua. Abdulmutallab comparecerá pela primeira vez na sexta-feira (8) perante um tribunal federal americano em Detroit.

Leia também:

Leia mais sobre terrorismo

    Leia tudo sobre: al-qaedaeuaiêmenterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG