Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Nigeriano casado com 86 mulheres é libertado sob fiança

Lagos - Um tribunal islâmico nigeriano libertou hoje, sob fiança, Alhaji Bello Abubakar Masaba, um clérigo muçulmano de 84 anos que tinha sido preso por ter se casado com 86 mulheres, mas o Estado teve que protegê-lo por causa de uma fatwa que o condenava à morte.

EFE |

O juiz Ahmed Bima, do tribunal da Sharia (lei islâmica) da cidade de Minna, capital do estado do Níger, no centro, ordenou a libertação de Masaba após o pagamento de 2 milhões de nairas (US$ 17 mil) e solicitou que o Governo estadual lhe forneça alojamento e proteção.

Masaba, detido em 15 de setembro e processado por insultar um credo religioso e por casamento ilegal, poderá ser visitado em seu novo domicílio por quatro de suas mulheres, número máximo de esposas que o Corão permite aos muçulmanos, disse o magistrado.

Pouco depois de Masaba ser detido, a maioria de suas mulheres e boa parte de seus 100 filhos fizeram um protesto em frente ao Departamento de Justiça em Minna para pedir sua libertação. "Não nos condenem à prostituição" e "Estamos sofrendo", gritavam as mulheres de Masaba, que afirmavam estar legalmente casadas com ele.

Segundo a lei islâmica, a acusação contra Masaba poderia resultar em sua condenação à morte por apedrejamento, pena já sentenciada contra ele pelo grupo fundamentalista islâmico Janatu Nasril Islam, que não tem autoridade legal para fazê-lo. 

Leia mais sobre: poligamia

Leia tudo sobre: nigéria

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG