Nigéria: HRW denuncia pelo menos 90 execuções sumárias em Jos

A organização Human Rights Watch (HRW) denunciou neste sábado pelo menos 90 execuções sumárias pela polícia e as forças armadas em rebeliões político-religiosas que abalaram no fim de novembro a cidade de Jos, estado de Plateau, no centro da Nigéria.

AFP |

Nos dias 28 e 29 de novembro, depois de uma contestação eleitoral, as violências, principalmente contra a população muçulmana, deixaram pelo menos 200 mortos, e sem dúvida mais, segundo diversas associações e ONGs.

O exército foi enviado para reforço pelo governo federal.

Em relatório, a HRW cita "sete incidentes distintos" durante os quais pelo menos 46 homens e jovens muçulmanos, exceto dois, foram sumariamente mortos pela polícia, mais precisamente por uma unidade da polícia móvel, os "mopols".

O organização de defesa dos direitos humanos também registrou seis outros incidentes com balanço de 47 homens mortos, todos muçulmanos e jovens sem armas, segundo testemunhos, desta vez por militares.

Interrogados pela HRW, o porta-voz do exército nigeriano, o general Emeka Onwuamaegbu, e o chefe adjunto da polícia do Estado de Plateau, Oga Ero, negaram que seus homens tenham cometidos estes atos.

jlh/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG