O presidente de Níger, Mamadu Tandja, votou nesta terça em Niamey, dando início ao controvertido referendo sobre uma nova Constituição que, se aprovada, permitirá que ele se perpetue no poder.

Ao votar, Tandja, de 71 anos, pediu que os eleitores se pronunciem pelo sim.

Seis milhões de nigerinos estão convocados a comparecer às urnas para se pronunciar sobre a adoção de uma nova Constituição, que deverá permitir que Tandja - que deveria se aposentar em dezembro depois de dois mandatos consecutivos de cinco anos - se mantenha no poder até 2012, e volte a se apresentar de forma ilimitada.

A oposição, que multiplicou as manifestações e denunciou um "golpe de Estado" do presidente, pediu para que o povo boicote o referendo. A comunidade internacional pediu em vão que Tandja renunciasse a esta consulta.

Para conseguir seus fins, o chefe de Estado dissolveu em 26 de maio o Parlamento e, desde então, está governando através de decretos e adoção de "poderes excepcionais".

Os resultados do referendo devem ser conhecidos nos próximos cinco dias, segundo a comissão eleitoral.

str-bh-smo/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.