NHC tem mais meteorologistas devido à temporada de furacões

Miami, 12 set (EFE).- O número de meteorologistas do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos, com sede em Miami, aumentou e suas tarefas também, devido à atual atividade de ciclones nessa que é a época de maior intensidade da temporada de furacões do Atlântico.

EFE |

Nas três últimas semanas, os trabalhos dos meteorologistas e especialistas do NHC se concentraram nos furacões "Ike" e "Gustav", e na tempestade "Fay".

O meteorologista Félix García explicou à Agência Efe que para cada furacão há um especialista encarregado exclusivamente de estudar sua evolução.

Além disso, há outros meteorologistas que se dedicam a seguir as tempestades e depressões tropicais que podem estar ativas e outros que analisam as diferentes variáveis que levariam à formação de novos ciclones.

"Nós dividimos o trabalho. Uns se encarregam de estudar o que está ocorrendo agora e outras pessoas se encarregam do que pode ocorrer nos próximos três dias", disse.

Ele acrescentou que o NHC não tem funcionários fixos e que depende da atividade de cada temporada, por isso que pode passar de dois a três pessoas para até 20.

O NHC baseia seu trabalho nos indicadores obtidos por "satélites, que são muito importantes, radares, que mostram a chuva que está caindo, e observações no solo".

A atividade do NHC de hoje está centrada no acompanhamento do poderoso e gigantesco furacão "Ike", que começou a afetar a costa do Texas. EFE ab/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG