Neve fecha aeroportos na Europa

A chegada antecipada do inverno na Europa provocou, nesta quarta-feira, enormes problemas nos transportes e cortes no fornecimento

EFE |

A onda de frio e neve na Alemanha obrigou o aeroporto internacional de Frankfurt, de maior trfego aéreo do continente europeu, a cancelar vários voos pelo terceiro dia consecutivo. Muitos passageiros em Frankfurt ficaram presos na noite dessa terça-feira no aeroporto, onde foram montadas salas especiais com 400 camas de campanha. Já o aeroporto de Munique registrou 250 voos cancelados. Em Berlim, as temperaturas caíram até 12 °C abaixo de zero durante a madrugada.

Na França, a Sociedade Nacional de Estradas de Ferro (SNCF, na sigla em francês) cancelou a circulação de 20% dos trens de alta velocidade (TGV) entre Paris e o sudeste do país, aflm de reduzir pela metade a velocidade entre Mcon e Avignon para evitar possíveis danos. O mau tempo forçou o cancelamento de 25% dos voos do aeroporto Roissy-Charles de Gaulle, um dos principais da França.

O Centro Nacional de Informação Rodoviária (CNIR) francês informou que na grande parte dos eixos viários está proibida a circulação de caminhões e 10 mil permaneceram parados durante a noite. A Rede de Transporte de Eletricidade (RTE) prevê um corte de consumo na França, por isso decidiu importar energia de países vizinhos, em particular da Bélgica e do Reino Unido.

Em Portugal, as intensas nevascas em diferentes pontos do centro e do norte levaram autoridades a manter bloqueadas 31 estradas durante a manhã desta quarta-feira, principalmente em regiões do leste e do nordeste, fronteirias com as províncias espanholas de Salamanca e Ourense.

A onda de frio que a Península Ibérica enfrenta desde o fim de semana complicou o tráfego e levou os serviços de Defesa Civil a aumentar o alerta.


Indigentes

Na Polônia, o frio já tirou a vida de pelo menos 11 indigentes, 8 deles na noite dessa terça-feira, explicou um porta-voz policial. Além disso, houve atrasos generalizados na ferrovia e os ônibus também foram afetados.

As baixas temperaturas e a neve dos últimos dias também causaram atrasos no aeroporto de Bruxelas e nos trens Eurostar, que conectam a capital belga a Londres. A Bélgica vive dias de temperatura glacial, com uma sensação térmica situada em 10 ºC negativos.

Na noite dessa terça-feira caíram entre 20 e 40 centímetros de neve no oeste da Suíça, o que prejudicou os transportes aéreo, terrestre e ferroviário. O aeroporto de Genebra está fechado e os aviôes que deviam aterrissar foram desviados para Zurique e Lyon (França).

O aeroporto internacional de Gatwick, que serve a região de Londres, também fechou durante a noite. Além disso, existem mudanças na chegada e saída de voos no aeroporto de Heathrow e, segundo as autoridades aeroportuárias, no total 116 voos foram cancelados na terça-feira.

Na Escócia, o aeroporto de Edimburgo permanece fechado e 1,8 mil veículos e 3,5 mil pessoas trabalham para limpar as estradas do gelo e da neve, ao mesmo tempo que o governo pediu à população para evitar viagens desnecessárias. Várias escolas na Escócia e no norte da Inglaterra permanecem fechadas e 400 caminhões ficaram presos pela neve em uma estrada em Surrey, sul da Inglaterra.

Na Áustria, a neve causou vários acidentes com alguns feridos, mas sem mortos. A estrada que rodeia Viena teve de ser fechada ao trânsito no início da tarde porque muitos caminhões ficaram presos pelo gelo acumulado por uma intensa geada.

Rússia

O frio tambm chegou à capital russa, onde nesta quarta-feira os termômetros marcavam 20 °C abaixo de zero, temperatura baixa para esta época do ano. Mas a neve, habitual em novembro, ainda não apareceu.

Na Albânia, o governo declarou nesta quarta-feira estado de emergência na região de Shkodra, afetada há dez dias por fortes chuvas que inundaram mais de 4 mil hectares de terreno e isolaram várias regiões.

    Leia tudo sobre: frioneveAlemanhaFrançaRússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG