Neve e gelo reduzem a atividade em vários aeroportos franceses

Paris, 9 jan (EFE).- O gelo e a neve que continua caindo nas últimas horas em diferentes partes do território francês obrigaram a redução esta manhã da atividade em vários aeroportos franceses, e inclusive o de Toulouse teve que fechar.

EFE |

Os responsáveis do aeroporto de Blagnac-Toulouse disseram que todas as operações de decolagem e aterrissagem tinham sido suspensas pelo menos até às 14h (horário local, 11h de Brasília), por causa da nevasca, que dificultava também a circulação pelas estradas nas proximidades da cidade, incluindo sua circunvalação.

Outro dos aeroportos mais afetados pelo temporal era o de Lyon, que inclusive teve que fechar temporariamente e que esta manhã pôde abrir uma de suas pistas, o que permitiu retomar progressivamente sua atividade, mas com muitos atrasos.

Na região de Paris, onde durante a manhã esteve nevando ligeiramente, os maiores problemas de hoje tinham sido previstos na plataforma de Roissy-Charles de Gaulle, onde calculava-se o cancelamento de um quarto dos voos.

No tráfego por estradas, as regiões com os maiores problemas eram o vale do Ródano, o centro e o sul, com algumas estradas fechadas para os caminhões.

Os programas dos serviços ferroviários também tiveram que ser alterados, e assim o dos trens Eurostar de Paris e Bruxelas para Londres tinham sido reduzidos à metade dos comboios frequentes.

Os trens de alta velocidade (TGV) da linha Paris-Lyon circulavam com uma média de uma hora de atraso e os de Paris-Marselha com uma hora.

Os serviços meteorológicos continuavam mantendo pouco antes do meio-dia 30 departamentos da França em alerta laranja devido à neve e ao gelo.

Para hoje espera-se que as temperaturas se mantenham baixas em praticamente todo do país, com exceção da Córsega, a côte D'Azur e a costa basca.

Em regiões como Bretanha e Normandia as nevadas devem continuar durante a tarde e a próxima noite, com o que, levando em conta o que já tinha caído, poderiam acumular em alguns pontos mais de 40 centímetros de espessura. EFE ac/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG