Neve e gelo reduzem a atividade em vários aeroportos europeus

O frio polar que castiga a Europa obrigou a redução da atividade em vários aeroportos da Alemanha, França e Reino Unido, na manhã deste sábado. Companhias aéreas tiveram que cancelar voos e há atrasos em diversas localidades.

iG São Paulo com EFE |

Em Nuremberg, no sul da Alemanha, um avião saiu da pista na noite de sexta-feira devido ao gelo que se formou sobre o asfalto. Ninguém ficou ferido, mas as autoridades aeroportuárias tiveram que suspender temporariamente as operações do terminal. Já em Munique, vários atrasos eram registrados, enquanto em Frankfurt cerca de 150 voos foram cancelados.

AFP
Avião é descongelado no aeroporto de Frankfurt, na Alemanha

Nos estados de Baden-Württemberg e da Baviera, que ficam no sul da Alemanha e são alguns dos mais afetados pela tempestade, já foram registrados mais 200 acidentes de trânsito.

Segundo a polícia, até o momento sete pessoas ficaram feridas em acidentes relacionados à neve que não para de cair. A previsão é que as nevascas deixem a Alemanha ao longo deste sábado.

Reino Unido

Na República da Irlanda, o aeroporto de Dublin suspendeu todos os voos por causa da intensa nevasca que cai neste sábado. O Serviço Meteorológico previu mais nevadas para os próximos dias no Reino Unido, onde as temperaturas caíram para 14 graus abaixo de zero em algumas áreas do norte da Inglaterra e na Escócia, e a dois graus negativos em Londres.

A companhia aérea de passagens baratas Easyjet informou que cancelou nove voos com chegada ou saída dos aeroportos londrinos de Gatwick e Luton, e a British Airways (BA) se viu obrigada a cancelar 50 voos desde Heathrow.

Os serviços ferroviários também foram afetados já que há cancelamentos e atrasos em algumas regiões do país.

O Eurostar, o trem que liga Londres à Europa continental através do túnel sob o Canal da Mancha, opera hoje a dois terços do serviço normal de sábado, segundo informou uma porta-voz da companhia.

França

Os responsáveis do aeroporto de Blagnac-Toulouse disseram que todas as operações de decolagem e aterrissagem tinham sido suspensas pelo menos até às 14h (horário local, 11h de Brasília), por causa da nevasca, que dificultava também a circulação pelas estradas nas proximidades da cidade, incluindo sua circunvalação.

AFP
Neve no canal de Brienne em Toulouse
Outro dos aeroportos mais afetados pelo temporal era o de Lyon, que inclusive teve que fechar temporariamente e que esta manhã pôde abrir uma de suas pistas, o que permitiu retomar progressivamente sua atividade, mas com muitos atrasos.

Na região de Paris, onde durante a manhã esteve nevando ligeiramente, os maiores problemas de hoje tinham sido previstos na plataforma de Roissy-Charles de Gaulle, onde calculava-se o cancelamento de um quarto dos voos.

No tráfego por estradas, as regiões com os maiores problemas eram o vale do Ródano, o centro e o sul, com algumas estradas fechadas para os caminhões.

Os programas dos serviços ferroviários também tiveram que ser alterados, e assim o dos trens Eurostar de Paris e Bruxelas para Londres tinham sido reduzidos à metade dos comboios frequentes. Os trens de alta velocidade (TGV) da linha Paris-Lyon circulavam com uma média de uma hora de atraso e os de Paris-Marselha com uma hora.

Em regiões como Bretanha e Normandia as nevadas devem continuar durante a tarde e a próxima noite, com o que, levando em conta o que já tinha caído, poderiam acumular em alguns pontos mais de 40 centímetros de espessura.

Leia mais sobre: inverno europeu

    Leia tudo sobre: aeroportosinvernoinverno na europanevascaneve

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG