Uma forte nevasca atingiu a costa leste do Estados Unidos, paralisando a capital americana, Washington D.C., e levando os meteorologistas a prever precipitações recordes na área em 90 anos.

Até o meio da madrugada (por volta das 4h da manhã em Brasília) cerca de 25 cm de neve haviam caído sobre a cidade.


Nevasca deixou ruas vazias em Washington / AFP

Se as previsões estiverem corretas, o acúmulo de gelo pode chegar a 76 cm na capital, superando o nível de 71 cm registrado em 1922.

O sistema de transporte de Washington foi seriamente afetado, museus foram fechados e moradores foram orientados a estocar comida suficiente para cinco dias.

Assista ao vídeo:

Todos os vôos foram cancelados no aeroporto de Reagan e apenas algumas rotas internacionais continuavam funcionando nos terminais internacionais do aeroporto de Dulles.

No fim da sexta-feira, o serviço de ônibus havia sido interrompido e o metrô só funcionava nos trechos subterrâneos. Nos supermercados, as filas se estendiam e os alimentos haviam desaparecido das prateleiras.

Um raro alerta de nevasca com duração de 24 horas permanecerá em vigor na área de Washington-Baltimore até as 22h locais do sábado (1h da manhã do domingo em Brasília).

Os governadores dos Estados de Virginia, Maryland e Delaware declararam estado de emergência.

A tempestade de neve já está sendo chamada pela imprensa americana de "snowpocalypse" e "snowmadeggon", em referência à passagem bíblica que fala do fim do mundo.

Getty Images
Bicicletário coberto por neve em Washington

Bicicletário coberto por neve em Washington

O Serviço Nacional de Meteorologia classificou a nevasca de "extremamente perigosa".

O fenômeno, que deve se estender de Indiana à Pensilvânia, incluindo partes de Nova York e da Carolina do Norte, ocorre menos de dois meses depois de uma precipitação de mis de 41 cm de neve em Washington, em dezembro.

Leia mais sobre nevasca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.