As ligações aéreas e a circulação de veículos continuam afetadas nesta terça-feira nos Estados Unidos e no Canadá, assolados por uma forte nevasca no momento dos grandes deslocamentos para as festas de fim de ano.

Os serviços meteorológicos americanos emitiram alertas em grande parte do país, sobretudo na região de Chicago (Illinois, norte dos EUA), onde a temperatura não passava de 17º C negativos nesta terça-feira.

Dezenas de vôos foram cancelados no aeroporto O'Hare de Chicago, o segundo maior do país em termos de tráfego aéreo. Vôos foram cancelados ou atrasados em outros aeroportos do país, como o de Seattle (Washington, noroeste), abalada por uma forte nevasca.

AP
AP
Pedestres e automóveis tentam fazer seu caminho entre a neve


No estado de Oregon, a cidade de Portland foi atingida por uma nevasca de força sem precedente nas últimas décadas, que paralisou a região. As autoridades estatais mobilizaram nesta terça-feira os reservistas da Guarda Nacional para ajudar as pessoas afetadas, segundo o jornal local The Oregionian.

Segundo o jornal San Francisco Chronicle, 11 pessoas morreram nos últimos dias em todo o país por causa do mau tempo, a maioria em acidentes de carros.

Milhares de pessoas continuavam sem eletricidade nesta terça-feira nos estados de Massachusetts e New Hampshire (nordeste), 11 dias após uma gigantesca nevasca.

Na província de Nova Escócia, no Canadá, cerca de 25.000 pessoas estavam sem eletricidade, segundo a rede de televisão pública CNC.

No estado de Maryland (leste dos EUA), no subúrbio da capital federal Washington, uma enorme canalização estourou na manhã desta terça-feira por causa do gelo e bloqueou uma estrada. Vários automobilistas tiveram de ser resgatados de helicóptero.

De acordo com a Associação dos Automobilistas Americanos (AAA), cerca de 64 milhões de americanos devem se deslocar de trem, carro ou avião durante as festas de fim de ano.

Leia mais sobre: nevasca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.