Nevasca deixa milhões de casas sem energia elétrica nos EUA

Tempestade de neve fora de época provocou ao menos nove mortes e Estados declaram situação de emergência

iG São Paulo |

Uma rara tempestade de neve em outubro que avançou sobre a costa leste dos Estados Unidos no sábado causou pelo menos nove mortes e deixou 3,2 milhões de casas e negócios sem energia elétrica. Além disso, forçou o cancelamento de voos de dezenas de companhias aéreas. Algumas áreas enfrentaram acúmulo de quase 60 centímetros de neve durante o fim de semana.

Leia também: Tempestade de neve atinge EUA fora de época

AP
Veículo passa por estrada coberta de neve em Nova Jersey, EUA

Nova Jersey, Connecticut, Massachusetts e partes de Nova York declararam estado de emergência por causa da tempestade. "Prevemos que a neve continuará a cair de Nova York até Maine. Até amanhã de manhã a maioria das áreas estará coberta," disse o meteorologista da AccuWeather.com Alan Reppert.

A falta de energia generalizada causada pela neve, gelo e queda de árvores foi relatada a partir do noroeste até Nova Inglaterra, deixando milhões de consumidores no escuro. Em algumas áreas, as interrupções foram maiores do que as causadas pelo furacão Irene , que deixou 5 milhões sem luz ao atingir a costa leste no final de agosto.

O aerporto Internacional da Filadélfia e aerportos de Nova York registraram atrasos. Ao menos 1 mil voos foram cancelados. O aeroporto Teterboro, em Nova Jersey, foi fechado por um período de tempo. "É uma tempestade forte para outubro," disse o meteorologista Paul Walker da AccuWeather.com. "Nós não costumamos ver tempestades dessa intensidade."

Embora neve em outubro não seja sem precedentes, essa nevasca deve bater recorde em termos de totais de neve. A tempestade que começou excepcionalmente cedo quebrou um recorde de 1925 para o Central Park de Nova York, afirmou o AccuWeather.com. A estimativa era de que Nova York chegasse a 7,5-15 cm de neve antes de a tempestade perder força na noite de sábado, disse Reppert. Também nevou na capital dos EUA, Washington.

Ocupe Wall Street

Em Nova York, a neve e o frio testaram a determinação dos manifestantes do "Ocupe Wall Street" , que protestam no local contra a desigualdade econômica. Atingidos por ventos fortes, os manifestantes buscaram proteção em suas barracas instaladas no distrito financeiro de Manhattan, onde o movimento montou um acampamento há seis semanas, provocando dezenas de ocupações similares nos Estados Unidos.

"Nós sabíamos que isso seria difícil. Nós não começamos isso como um verão do amor, é o inverno do descontentamento," disse Alan Collinge, de 41 anos, colocando a cabeça para fora da barraca.

Hartford, Connecticut, Allentown, Pensilvânia, Worcester e Massachusetts estão entre as cidades que podem ser cobertas por 30 cm de neve, segundo meteorologistas. Cidades ao longo da costa leste incluindo Allentown, Boston e Nova York têm normalmente a primeira queda de neve a partir do fim de novembro a meados de dezembro, segundo o Weather Channel.

Em Boston, a chuva deveria se transformar em neve durante a noite, trazendo 10 cm para a cidade, segundo meteorologistas.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: neveeuanevascatempestadeeuanova yorkcosta lesteneve

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG