Netanyahu teria fechado acordo secreto sobre colonização na Cisjordânia

O próximo primeiro-ministro de Israel, o conservador Benjamin Netanyahu, concluiu um acordo secreto com o partido de ultradireita nacionalista Israel Beiteinu para ampliar uma colônia judaica na Cisjordânia, anunciou a rádio militar.

AFP |

Segundo a emissora, se trata de um acordo verbal que, para não irritar Washington, não está formalmente incluído nos acordos de coalizão governamental assinados pelo partido de Netanyahu, Likud, e o Israel Beiteinu, de Avigdor Lieberman.

A rádio revelou ainda que o acordo secreto prevê a construção de 3.000 casas, escritórios e hotéis, em uma área, denominada de "setor E1", que une a colônia de Maaleh Adumim (33.00 habitantes) a Jerusalém Leste, anexaado por Israel após a conquista em junho de 1967.

Tanto o Likud como o Israel Beiteinu se negaram a fazer comentários. Mas o prefeito de Maaleh Adumim, Benny Kashriel, declarou à rádio ter recebido a garantia de Lieberman de que seu partido "fará o necessário para garantir a construção das residências".

Os palestinos criticam de modo veemente o projeto de construção no setor E1, já que o mesmo praticameante dividiria a Cisjordânia em duas e dificultaria a constituição de um Estado palestino independente.

ChW/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG