Netanyahu terá mais 2 semanas para formar Governo em Israel

Jerusalém, 20 mar (EFE).- O presidente de Israel, Shimon Peres, concedeu hoje ao líder do partido conservador Likud, Benjamin Netanyahu, duas semanas a mais para a formação do novo Governo, informou a imprensa local.

EFE |

A concessão do prazo aconteceu a pedido de Netanyahu, que pretende realizar uma último tentativa de associar ao Partido Trabalhista, de Ehud Barak, a maioria parlamentar que começou a reunir para integrar o Executivo.

Netanyahu já conta com o acordo do partido de extrema direita Yisrael Beiteinu, de Avigdor Lieberman - que se encarregaria da pasta de Assuntos Exteriores -, e se encontra em negociações para associar também a formações ultraortodoxas.

Barak expressou sua disposição de integrar os trabalhistas nessa maioria parlamentar, mas dirigentes de seu partido se mostram reticentes a essa possibilidade, por considerar que o novo Governo terá um marcado caráter de direita radical.

Principal partido da esquerda israelense, o Partido Trabalhista é a quarta força política do país, após obter no pleito de 10 de fevereiro 13 deputados, o pior resultado eleitoral de sua história.

As eleições foram vencidas pelo partido centrista Kadima, de Tzipi Livni, que conseguiu 28 deputados frente aos 27 do Likud, mas Peres encarregou a Netanyahu a formação do novo Governo por este contar com mais apoio parlamentar.

Antes de sondar a Barak, Netanyahu tentou integrar o Kadima no novo Executivo, mas Livni recusou essa possibilidade, por ser partidária da negociação para criar um Estado palestino, algo que o líder do Likud rejeita plenamente. EFE amg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG