O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, rejeitou nesta segunda-feira o pedido americano de congelamento da colonização na Cisjordânia.

"Nós não podemos congelar a vida nos assentamentos", afirmou Netanyahu, segundo uma fonte de seu gabinete, que fez a declaração na comissão parlamentar de Relações Exteriores e Defesa.

"Há pedidos razoáveis e outros inaceitáveis. O destino definitivo das colônias será decidido em um acordo final sobre o estatuto da Cisjordânia", acrescentou, segundo a mesma fonte.

A fonte reiterou que o governo não construirá novas colônias e destruirá as consideradas ilegais, mas que não impedirá a expansão natural das colônias existentes.

Netanyahu voltou a afirmar que está disposto a retomar imediatamente e sem condições prévias as negociações de paz com os palestinos, "não apenas sobre questões econômicas e de segurança, mas também diplomáticas".

"Ao fim do processo de paz, deverão reconhecer o Estado de Israel como o Estado do povo judeu", insistiu.

rb-pfm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.