Netanyahu reage com cautela às iniciativas para negociar com palestinos

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que ainda há muito trabalho a fazer antes que as negociações de paz recomecem. Eu espero que nós possamos aproximar nossas posições e talvez eliminar divergências para que possamos continuar as conversações de paz, afirmou o líder israelense, em meio a novas iniciativas para buscar um entendimento na região.

BBC Brasil |

O enviado especial dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, está em Israel para tentar finalizar os termos de novas negociações entre as duas partes, e tem encontros marcados com o presidente de Israel, e os ministros do Exterior e da Defesa.

A construção de assentamentos judaicos na Cisjordânia é um dos pontos de atrito entre palestinos e israelenses. O líder palestino Mahmoud Abbas insiste que não vai se encontrar com representantes israelenses até que cesse a construção de moradias para colonos judeus em território ocupado.

Na semana passada, o governo israelense autorizou a construção de centenas de novas casas na Cisjordânia. A iniciativa foi criticada pelo governo dos Estados Unidos.

O correspondente da BBC em Jerusalém, Tim Franks, disse que Mitchell está trabalhando para viabilizar uma reunião entre líderes palestinos e israelenses nos bastidores da Assembléia Geral das Nações Unidas, em Nova York, no final deste mês.

Netanyahu, que é chefe do governo israelense desde março, ainda não se reuniu com Abbas. Ele deve, contudo, seguir para o Cairo neste domingo, para conversações com o presidente Hosni Mubarak. O líder egípcio atua como intermediário em uma comunicação indireta entre israelenses e grupos palestinos.

Peres
O presidente de Israel, Shimon Peres, deve manter o compromisso com Mitchell neste domingo, apesar de ter se sentido mal durante uma conferência em Tel Aviv.

Peres, de 86 anos, desmaiou por alguns minutos e foi atendido em um hospital.

O médico pessoal do líder israelense, Rafi Valdan, disse ao website Ynet que o calor pode ter contribuído para o desmaio.

"Estava muito calor, ele ficou de pé por muito tempo e sentiu tontura", afirmou.

Peres "sente-se bem, está sorridente e falando no telefone com o mundo todo", acrescentou o médico.

O presidente israelense teve alta na manhã deste domingo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG