Netanyahu quer promover a paz no Oriente Médio enfraquecendo Irã e Hamas

O político conservador Benjamin Netanyahu, encarregado de formar o novo governo israelense, acredita que a paz no Oriente Médio passa necessariamente pelo enfraquecimento do Irã e dos grupos radicais por ele apoiados, como o palestino Hamas e o xiita libanês Hezbollah, declarou nesta terça-feira um de seus assessores.

AFP |

"A crescente força do Irã e sua intransigência alimentam os elementos radicais entre palestinos e no Líbano", afirmou o assessor, depois de uma reunião com o ministro da Defesa, o trabalhista Ehud Barak.

"Qualquer progresso nas negociações de paz no Oriente Médio supõe o enfraquecimento do Hamas, o que só pode acontecer através do enfraquecimento do Irã", acrescentou.

"Será muito difícil estabilizar a situação no Líbano e dar prosseguimento às negociações de paz com os palestinos enquanto o Irã estiver de vento em popa", argumentou.

Israel acusa Teerã de fornecer armas e dar apoio financeiro e treinamento militar ao Hamas, que controla Gaza desde junho de 2007, e ao movimento xiita libanês Hezbollah, cujo objetivo é a destruição de Israel.

chw-jlr/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG