Netanyahu pode ser premiê e ministro das Finanças em Israel

Por Steven Scheer JERUSALÉM (Reuters) - Benjamin Netanyahu pode assumir o Ministério das Finanças de Israel quando se tornar primeiro-ministro e formar o próximo governo, disse uma fonte próxima ao líder direitista nesta terça-feira.

Reuters |

Netanyahu, que enfrenta questões delicadas como segurança nacional e economia em desaceleração, está no processo de formar um governo de coalizão após as eleições parlamentares de 10 de fevereiro.

A fonte disse que Netanyahu, cujas políticas de abertura dos mercados foram elogiadas por investidores quando ministro das Finanças, entre 2003 e 2005, está analisando a possibilidade de assumir o posto novamente ou nomear um economista sem afiliação política.

Mesmo se ele decidir por não assumir o ministério, Netanyahu, educado nos Estados Unidos, terá de controlar com rigor as políticas fiscais enquanto Israel luta contra a recessão, disse a fonte.

"Ele entende que terá que interferir nos procedimentos econômicos. É por isso que não importa se ele será o ministro das Finanças", disse a fonte à Reuters.

"Ele estará bem envolvido no desenvolvimentos dos programas (econômicos) e eles serão controlados pelo próprio primeiro-ministro."

Ayelet Nir, economista-chefe da IBI Brokerage House em Tel Aviv, disse que em Israel é mais importante ter um ministro das Finanças que "pode lidar com políticos" em um parlamento dividido do que um com experiência econômica.

"O mercado entende que a política será decidida por Netanyahu então é por isso que o mercado não se importa com quem será o ministro das Finanças", disse Nir. "Ele seguirá na posição na qual poderá decidir e influenciar."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG