Netanyahu insiste que palestinos reconheçam Israel como Estado judeu

Jerusalém, 8 mar (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, deu hoje suas boas-vindas à retomada das conversas indiretas com os palestinos e insistiu que estes devem reconhecer Israel como Estado judeu.

EFE |

"Dou as boas-vindas ao reatamento das conversas sem condições prévias e espero que as negociações de proximidade conduzam rapidamente às conversas diretas. Que por meio delas sejamos capazes de fazer a paz avançar", declarou Netanyahu hoje em Jerusalém durante discurso a líderes cristãos pró-Israel.

Em sua fala, Netanyahu insistiu "na necessidade de que os palestinos reconheçam Israel como Estado judeu e com mecanismos de segurança apropriados", disseram à Agência Efe fontes do gabinete do primeiro-ministro.

O chefe do Executivo israelense disse que o principal é "buscar a paz e a prosperidade e garantir a segurança de Israel durante anos", e que, "com base nesses princípios, avançaremos na paz e na segurança".

Israelenses e palestinos retomarão o diálogo após 14 meses, embora de forma indireta e com a mediação do enviado dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell.

Mitchell, que não anunciou uma data para o início do diálogo, expressou hoje a esperança de seu Governo de que essas conversas "levem o mais rápido possível a negociações diretas" e pediu que as duas partes não caiam em declarações ou ações que possam prejudicar os contatos indiretos.

O anúncio feito hoje é considerado a primeiro conquista da diplomacia americana no Oriente Médio desde a chegada de Barack Obama à Casa Branca. EFE db/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG