O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, advertiu nesta segunda-feira, em Beirute, sobre o risco que representaria para o Líbano a entrada em seu governo do movimento xiita Hezbollah.

"É preciso deixar claro que o governo libanês será responsabilizado de todo ataque proveniente de seu território, se o Hezbollah fizer parte" deste executivo, declarou Netanyahu aos jornalistas, em viagem ao sul de Israel.

"Espero que Israel não precise recorrer a esta resposta", acrescentou o chefe de governo, que visitou antigos colonos israelenses da Faixa de Gaza, evacuados em 2005 e reinstalados no setor de Lakhish, a sudeste de Tel Aviv.

Domingo, um responsável do Hezbollah ameaçou com uma resposta maior que a de 2006, caso Israel volte a atacar o Líbano.

str-ms/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.